Ser diferente

Sou diferente de um povo imundo
Que por sua vez, imunda o mundo
Desprezo o ódio, o mal profundo
Que corrompe o indivíduo a um vagabundo.


Não aprovo a solidão, comprovo-a nessas vidas
Do sofrimento extraio lição, condeno a opção bebida
Renego e ignoro as amizades falidas
Discordo da vingança atitude a ser esquecida.


Enojo o preconceito, sentimento de covarde
São dignos de pena os sem personalidade
Pois vivem na mentira, desconhecem a verdade.


Desaprovo a ingratidão, enfraquece o ser humano
Renego a perversa e destruidora inveja
Quem a seguir irá a morte eterna.

As postagens mais Vistas

A Viagem

Divino amor