O Jovem e à atribuição

Em uma noite de luar, um jovem viu uma estrela muito brilhante no céu, de tão admirado perante tanta beleza, resolveu a chamar de felicidade. Dias depois, repleto de esperança e ansiedade para olhar para a felicidade, percebeu que a mesma tinha sumido. Insistiu e passou a noite toda esperando por ela, mas nada da sua estrela aparecer.



No outro dia, todo esperançoso, voltou a olhar para o céu, mas a felicidade tinha desaparecido. Sentindo-se frustrado, ficou a pensar que muitas vezes atribui-se felicidade a algo incerto, intocável, indominável e com vontades próprias.



Ao ir para escola todo tristonho, ver ao longe, uma moça que caminha devagar e que propositalmente deseja que ele o acompanhe. Após um tempo, de fato, ele consegue acompanhá-la que por sua vez cumprimenta-o e começar a conversar.


Devido aquela amizade conquistada ao longo do caminho, ele já não estava mais triste, pois ela com toda simpatia o contagiou de alegria. A moça, sem perder tempo, deseja o ver outras vezes, e ele muito alegre pergunta o nome dela. A moça responde:- Pode me chamar de FELICIDADE.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

É lindo

Ser feliz com a felicidade de que se ama.

Reflexão

Versos fragmentados

Versos reflexivos

Versos

Meu mundo